Segunda-feira, 30 de Maio de 2005

Uma questão de semântica…

Os portugueses têm um sentido de humor negro, surpreendente e uma data de provérbios para impolutamente se resignarem, uma espécie de acto de contrição sem razão de culpa, na verdade devemos ser o povo mais masoquista da Europa.

Surpreendentemente, vejo o aparecimento de um blog, o Aperta o cinto, onde alguns descontentes vão expressando a sua opinião.

Depois de analisar profundamente todas as queixas dos portugueses que por lá passam cheguei à seguinte conclusão: o Engº Sócrates nunca fez parte do Governo do saudoso e benemérito Engº Guterres, isto porque ninguém no seu perfeito juízo elegeria um tipo que já tinha revelado o seu lado mais negro, para além disso foi apoiado pelo Jorge Coelho, que também nunca lá esteve…

Como tal, nunca saberiam do valor do défice pois nunca, mas em tempo algum imaginariam o descalabro a que este País tinha chegado.

Bem eu sei que para governar este canto não é preciso muita competência, mas já deveríamos achar estranho votar num tipo que só depois de lá estar é que descobre o que o espera, e aqui fica uma pergunta ou é cego, coisa que não se nota, ou na verdade é de uma incompetência total.

Para terminar, relembro aqui a minha costela alentejana, e a história do meu conterrâneo, lá da Merdaleja que ao ser confrontado com uma rusga, numa casa de meninas e vendo que nenhuma delas se acusava, rematou a jeito de desculpa: “Querem ver que a única puta que aqui está sou eu, e ninguém me dizia nada?”

Bem, depois de analisar ainda mais profundamente o blog em questão, eu estou absolutamente crente que:

“Querem ver que ninguém votou no Sócrates?”

Eu não votei nele, por uma questão de princípio, não acredito em tipos que pertenceram a um governo que a única coisa que nos deixou foi uma “tanga”…

Na verdade eu não tenho nada contra “tangas”, pelo contrário acho que ficam muito bem em muitos traseiros…femininos, não propriamente nos do Guterres, Sócrates, Coelhos e Companhia.

A minha costela transmontana também tem alguma coisa a dizer, lá para cima temos uma frase que resume tudo e todos quando nos tentam enganar:

“Cá para mim estás a dar-me uma grande tanga…”

Tenho pena de não ter uma costela de ribatejano, porque nesta altura, estava era com uns “grande par de cornos” ou com duas bandarilhas na cernelha.

Se fosse em Espanha acabavam-me com o sofrimento e davam-me a estocada final, como sou português, continuo alegremente a ser "toureado"...

 

publicado por McClaymore às 01:10
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Maio de 2005

"Últimas Notícias - Guterres a nú..digo, na ONU."

A SIC tinha já avançado a notícia em primeira mão, ao início da tarde. Guterres está no Médio Oriente, numa reunião da Internacional Socialista, organização que ainda preside, e só deve regressar esta noite a Portugal. (Porque é que é sempre a SIC?!?).

 

Em conferência de imprensa, o ministro dos Negócios Estrangeiros o sublinhou o reconhecimento do prestígio internacional do ex-chefe de Governo português. "António Guterres está de parabéns, porque foram as suas qualidades intelectuais profissionais e humanas que o fizeram sobressair de entre os outros candidatos", disse Freitas do Amaral. (Riam-se lá um bocadinho comigo).

 

Da lista de candidatos ao cargo das Nações Unidas, anunciada em Março, faziam parte seis europeus, um australiano e um do Norte de África.

 

Entretanto, o nome do antigo primeiro-ministro português foi um dos cinco que passaram para a segunda fase da candidatura, processo que culminou com a sua selecção pelo secretário-geral da ONU, Kofi Annan.

 

O anterior Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, o holandês Ruud Lubbers demitiu-se no início deste ano, depois de meses envolvido numa polémica gerada por uma queixa de assédio sexual.

 

Com esta nomeação, fica afastada a hipótese de candidatura de Guterres à Presidência da República portuguesa. (Grande jogada…ao melhor nível do Pinto da Costa).

 

Decerteza absoluta que não colocou no “curriculum vitae” que foi 1º Ministro em Portugal…Nem como deixou as finanças portuguesas quando fugiu a sete pés…

 

A única vantagem mesmo, é que os portugueses, pelo continuar do estado da Nação, sempre lhe podem ir bater à porta…como refugiados claro, pode ser que ele arranje algum país decente onde nos colocar…

 

Deveriam também ter colocado uma etiqueta no Engª Guterres com os seguintes dizeres:

 


“Expressamente para o Dr. Kofi Annam - Não aceitamos devoluções depois de terem provado o artigo – Made in PS, Portugal.”

 

A notícia em questão foi retirada do site da SIC online, mas os comentários são da minha autoria…


Fica a ligação caso queiram matar saudades da fotografia do Engenheiro…

publicado por McClaymore às 19:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Calculadoras...

Como é possível não explicarem bem aos portugueses que o défice que tanto proclamam é o que vão deixar para o ano de 2006 e não o que encontraram?

 

Das duas uma ou este governo faz futurologia, o que é grave, porque tem os instrumentos todos para governar: maioria absoluta e orçamento rectificativo…

 

Ou então está a pensar não governar…o que é bem mais grave.

 

A ideia que o PS transmite e que a comissão do Banco de Portugal afirma, é que é esse o valor que está em cima da mesa se não forem levadas a cabo medidas correctivas durante o ano de 2005…

 

No meio disto tudo, para além do silêncio do Presidente da República, do 1º Ministro, da nossa Comunicação Social, e da dita Oposição, está o silêncio dos portugueses…

 

Depois temos a vernácula inteligência do Francisco Louça a funcionar: “O aumento do IVA vai levar a que a competitividade da indústria portuguesa diminua em virtude de aumentar os preços para a exportação…”

 

Mas que grande economista, deveriam explicar a este senhor que se eu aumentar o IVA de 12% para 19%, sobre a restauração, a única coisa que pode acontecer é o número de portugueses a almoçar em restaurantes, diminuir, hábito generalizado em maior parte dos países europeus…poucos se dão ao luxo de tomar refeições fora…

 

Para além disso, nas exportações não é cobrado IVA…

 

Fiquei sem saber o que ele queria dizer…como sempre, deveria ter estado calado e não dizer asneiras.

 

Mas as situações estranhas não ficam por aqui…

 

O Banco de Portugal a extrapolar o valor do défice? Onde já se viu isto?

 

Mas o mais estranho é ainda o número: 6,83%, porque não 6,84 ou mesmo 6,82%? E onde estão as contas?!?!?

 

Eu não as vi, viram-nas vocês?

 

E para finalizar, quando confrontado sobre as dívidas das autarquias, que deveriam ser incluídas neste bonito número, a resposta do Dr. Victor Constâncio é ainda mais misteriosa: “Na verdade deveríamos ter em conta que essas dívidas fazem parte do défice, mas não tivemos tempo nem mecanismos para as apurar.”

 

Então Sr. Dr. O que é que andou a fazer? Afinal em que é que ficamos? Vamos ter mais surpresas ainda?

 

Ou não interessa chatear agora os autarcas porque as eleições para esses cargos estão aí à porta?

 

Deveriam ainda ter reparado em três situações caricatas, o excelente economista que se encontrava entre o Eduardo Catroga e o Bagão Félix, deu-nos as pistas e aumentou os nossos temores:

 

“Quando confrontado com a ideia de que o Engº Guterres não me ia deixar avançar com as reformas, demiti-me…”

 

“Para além de achar estranho ser o Banco de Portugal a dar o valor do défice, já que existem outros para o fazerem, como por exemplo o Tribunal de Contas…Como é que chegaram um número que inclui decimas?”

 

“Sempre se soube que o défice eram os 6 virgula qualquer coisa, bastava fazer as contas e não incluir os itens que o governo anterior se serviu para garantir o Pacto de Estabilidade…Estava tudo lá, ninguém que estivesse ligado à economia poderia deixar isso em claro…”

 

Se este carapuço serve a alguém…Talvez, ao admirado Jorge Coelho, que esqueceu muito rapidamente que fez parte do governo do Engº António Guterres e agora qual dama ofendida vem ao terreiro dizer que os outros é que são os culpados...

 

P.S.: Por na lista do Pai Natal: 1 máquina de calcular para o Dr. Victor Constâncio…sem decimais. 1 máquina de calcular para o Jorge Coelho com decimais. 1 máquina de calcular para o 1º Ministro…científica.

publicado por McClaymore às 17:00
link do post | comentar | favorito

Star Wars – A vingança do défice…o lado negro da força…

O pesaroso e incrédulo Jorge Coelho que após lhe ter sido comunicado que o défice é de 6,83%, é o mesmo que no dia anterior num comício no Algarve gritava em plenos pulmões que o défice, que ele espantosamente desconhecia no dia seguinte, era de 7%, que não ia haver pagamento de portagens nas SCUT’s e que não ia haver aumento de impostos?

 

Será que não era o Jorge Coelho, seria um clone dele? Ou os dirigentes do PS andam todos a ver filmes de ficção a mais?

 

Se era ele então devia estar com um ar mais alegre, ele disse no dia 22 que o défice era de 7%, no dia 23 diminuiu, pouco eu sei, de 7% para uns espantosos 6,83%, portanto bem menos do que ele havia estipulado como meta para o Governo tomar medidas extremas…

 

Ouvi atentamente o programa da Judite de Sousa, se como eu ouviram o que aqueles senhores disseram, ficam apenas estas perguntas:

 

Votaram neles, não votaram? Deram-lhes a maioria absoluta, não deram? Não estão arrependidos, pois não?

 

Eu se tivesse votado neles, estava, e pelas seguintes razões:

 

Estamos desde que tomaram posse à espera que se tomem decisões e das tomadas, ainda nenhuma reflecte vontade política de conseguir endireitar isto, bem pelo contrário, as implementadas, são puramente demagógicas e populistas, uma delas, a saber é a que deixa de controlar novamente a atribuição do famigerado rendimento mínimo…

Nada como pagarmos todos para alguns não fazerem nada, também já pagamos a uma data de pessoal que está a trabalhar na função pública (ressalvo aqui alguns que fazem alguma coisa, quando os deixam), portanto nada, também, que efectivamente nos incomode, pagamos ainda os ordenados do governo que também ainda não fez nada e já lá está à 3 meses…

A comunicação social continua a fazer o seu papel, de uma maneira isenta e eficiente. Pena agora não estar lá um ministro com o nome de Santana Lopes porque depois de 3 meses sem fazer nada e com Secretários de Estado a desautorizarem Ministros, teríamos não um Presidente da República e um do Banco de Portugal a fazerem o triste papel do Governo de nos anunciar possíveis medidas impopulares, razões mais do que suficientes para dissolver uma Assembleia da República, mas quem é que já se lembra disso, não é verdade?

 

Desculpem o vincar de ideias, já as havia explanado nos dois post anteriores, mas nunca é demais relembrar, nós portugueses, infelizmente temos uma memória muito curta…e um sentido moral de justiça muito pouco convicente.

publicado por McClaymore às 11:20
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Maio de 2005

Défice qual défice?

Estes senhores continuam a pensar que somos iletrados e analfabetos?

 

Analisemos o gráfico que nos quiseram impingir:

 

4,4% de défice público no tempo do Guterres…

4,2% até 5,2% no tempo do Barroso e do Santana…

 

Como puderam ver o Barroso até conseguiu estancá-lo e diminui-lo, no entanto desde o tempo do Guterres até à actualidade o aumento, sem as engenharias financeiras foi de 0,8%.

 

Agora em apenas 3 meses admitem que vai ser de 7%?!?!?!?

 

Depois de um Orçamento rectificativo?

 

O que mudou???????

 

Ou é mais uma desculpa para os gastos sem controlo que admitem que vão fazer?

 

Ou apenas porque não sabem fazer contas? E o porquê do gráfico e nada de explicações sobre os 7% avançados? Quais as despesas que vão aumentar?

 

Afinal mudamos o Governo para quê?

 

Se bem me lembro uma das razões para que fossem para lá, foi para combater esse défice…ou não?

 

Então como é que explicam que em 3 anos o aumento desse défice seja de 0,8% e conseguem que ele aumente em apenas 3 meses de 1,8%?

 

Mas que merda de povo somos nós que nem sequer nos interrogamos sobre isto?

 

Mais ainda, onde está o 1º ministro para explicar isto tudo?

 

E o mais interessante é que os números são os dados pelo Presidente do Banco Central, vulgo Banco de Portugal, e a pedido do Presidente da República. Ninguém acha estranho? Afinal quem governa este País?

 

 

 

publicado por McClaymore às 12:52
link do post | comentar | favorito

O pormenor da importância...

Decididamente tenho que deixar de ver televisão, continuo a ver mensagens subliminares onde mais ninguém as vê…ou os portugueses estão todos cegos?

 

O badalado Presidente do Banco Central (antigamente chamado de Banco de Portugal), repararam bem na subtileza da transformação…

Veio à televisão dar conta do recado que ia transmitir ao Presidente da República, sobre o alinhamento do défice, reparem bem na subtileza da manobra…

 

Pormenor intercalar sem importância nenhuma: o 1º Ministro não confirma nem (des)mente…

 

Deixam sub-repticiamente o número 7 (sete), presumivelmente o número do défice actual, escapar timorato entre as informações retumbantes de uma calamidade pública, reparem bem no pormenor de dar uma notícia sem a dar…

 

Pormenor secundário: o 1º Ministro encontra-se de licença sabática…(Eu disse sabática, não sambática, portanto ele ainda se encontra em Portugal e não no Brasil…)

 

Finalmente chegam à brilhante conclusão, dada por um gráfico engalanado, que:

 

O défice actual…é de 2,9 % e tem sido assim nos últimos anos e que se não fossem as vendas de activos, um deles o ouro que o Presidente tem aferrolhado nas catacumbas e de que ele é o nosso fiel depositário, (não, não o Presidente da República, é o do agora chamado de Banco Central…), teríamos um défice de 5,2%...

Reparem bem agora na triste conclusão, este ano o défice, valha-nos a santa transparência será de 7%...

 

Pormenor de somenos importância: o 1º Ministro quer emigrar para outro País depois de um conselho de ministros, onde foi instigado a aumentar o IVA, o IRS, a cobrar portagens nas SCUT´s, congelar os ordenados da função pública…e cobrar as dívidas aos clubes de futebol.  

 

Resumindo os reparos todos:

 

O nosso 1º Ministro nunca será responsável pelo aumento dos impostos como ele tão veementemente tinha prometido na sua campanha eleitoral…

 

A culpa é do Presidente do Banco de Portugal (e do Presidente da República a quem deram o recado), que só agora deu conta que se terá de tomar tão impopular medida…

 

Os clubes de futebol nunca mais vão pagar os impostos que nos devem (pormenor inquietante).

 

Agora depois destes tão refulgentes pormenores reparem noutro e que demonstra bem como houve pequenas notícias que nos deram sem nos quererem incomodar:

 

Os impostos vão aumentar, a culpa é do outro: do tipo que nos deu a notícia, o Presidente do Banco Central, que já cá não vai cá estar para lhe apontarmos o dedo (a mudança de Banco de Portugal, para Banco Central – é obvia), e indica claramente que o próximo Presidente do Banco Central Europeu, será o Dr. Victor Constâncio… Aproveito desde já para lhe dar os meus parabéns, a guia de marcha está passada, não sei bem é como vai ser a coabitação com o Barroso, mas também quem se importa?

 

Continuamos à espera que o 1º Ministro diga qualquer coisinha…e que nos conte pormenorizadamente, o futuro tétrico que nos espera…

 

E agora, finalmente, o que me tem incomodado profundamente e é um pormenor demasiado importante para eu não deixar de reparar nele: o pessoal do Gato Fedorento está a perder a piada… (Força, estamos todos à espera que nos continuem a fazer rir, eu sei que é difícil sem os cromos de antigamente, mas sinceramente, os cromos só mudaram de nome).

publicado por McClaymore às 00:33
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Maio de 2005

Núticias...

Eu devia mesmo ter ficado em Espanha, mas os tipos deram-me mesmo como castigo voltar a Portugal…

Nem umas 24 horitas me deram de férias. Eu insisti, mas eles disseram que era impossível depois aturar a Comunicação Social portuguesa.

Quando cá chego apanho tudo numa grande confusão:

O Dr. Luís Nobre Guedes é constituído arguido. A historieta toda a gente a sabe, dizia um comentador que não se acredita que seja uma vingançazita por causa da história do célebre Freeport, onde aparece o nome do nosso actual Primeiro Ministro, vá lá a gente acreditar nisso.

Já viram bem a lista de implicados? Os seus negócios? As suas filiações partidárias?

Depois chamam para comentar o Dr. João Soares. Lembram-se dele?

Foi o mesmo que deixou um buraco na Câmara de Lisboa e que o nosso amigo Pedro tratou de aumentar.

Fiquei perplexo, deviam ter mais cuidado com os comentadores que chamam aos estúdios. O Dr. João Soares não foi o mesmo que atribuiu uma data de Euros para a Fundação Mário Soares, bem como outras benesses a nível imobiliário à mesma? Já agora para que serve a Fundação? E os terrenos onde está implantado o El Corte Inglês, já alguém descobriu como é que foram vendidos? E a que preço? E porque é que uma das senhoras que pertencia aos quadros camarários aparecia tão ligada ao mesmo El Corte Inglês, até lá fazia uma perninha?

Só mais uma coisita, e a pergunta foi feita por um deputado do PSD na qualidade de comentador, como é que a SIC chega primeiro à notícia, também é coincidência?

Finalmente um alívio: o Ivo Ferreira que depois de ter apresentado vestígios de droga no sangue, quando apenas “pegou num charro e nunca o fumou”, foi libertado, a Comunicação Social fez história, mas pelas palavrinhas que se lêem nas entrelinhas aconselho vivamente que nenhum jornalista português vá até aquelas paragens nos próximos tempos, são considerados “persona non grata” por lá.

Só mais duas noticiazitas (e são tão pequeninas que quase ninguém as vai ler hoje no DN), uma sobre uns alegados favores que o Major fez ao pai do Dr. Marques Mendes, e tem o título de “Só pode ser revanche de Valentim Loureiro”, uma história muito picante sobre o “tráfego” de influencias e onde o pai do líder do Partido Laranja diz que não se recorda de ter enviado duas cartas a meter uma cunha ao Major e ainda que isto não passa de uma vingança do mesmo, já que o filho não o quer como candidato à edilidade de Gondomar. Esclarecedor?!?

A outra ainda mais pequenina, no mesmo jornal: “Chipre – Português detido por posse de droga”, um cidadão português com um “charro” de 4 quilos. A sorte dele foi ter caído nas mãos dos gregos, porque se tivesse sido apanhado pelas autoridades turcas, o caso seria bem mais grave.

Já repararam que a Comunicação Social funciona por modas?

Agora está na moda dar notícias sobre portugueses que andam no estrangeiro a ser presos por posse de droga, já adivinharam qual vai ser a próxima?

Agora uma de cultural, o homem forte da Revolução dos Cravos: Otelo Saraiva de Carvalho, vai escrever um livro sobre o papel dele na dita. Aproveito para lhe pedir que ele me explique um epitáfio com que um camarada de armas (dele) o brindou: “Tiveste a faca e o queijo nas mãos, enganaste-te e cortaste as mãos…”. (Louros a quem lho dedicou, eu nunca me lembraria de um tão bom).

publicado por McClaymore às 18:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 10 de Maio de 2005

Dubai ou Dufica...

Depois de ler todas as notícias que chegam sobre o português Ivo Ferreira, o cineasta que foi preso no Dubai, fica apenas uma pergunta:

O Ivo Ferreira estava no Dubai a que título e pago por quem?

Resta saber se não foi à custa de um qualquer subsídio estatal, para tornar a história mais picaresca. Poderá alegar que para realizar o seu trabalho utiliza meios psicotrópicos e pedir uma indemnização à Segurança Social…

Ainda bem que não foi na Tailândia, se se provasse que era traficante, para além de consumidor enfrentava agora uma condenação muito séria: a pena de morte.

Mas o que deixa mais apreensivo, é efectivamente a ingenuidade de toda esta notícia e todo o folhetim à volta dela.

Lembram-se daquela jornalista portuguesa que foi baleada no Iraque em serviço?

E do avião disponibilizado pelo governo português para a ir buscar?

O que é que estas duas pessoas têm em comum?

Espero bem que no dia em que o Emirato do Dubai tenha um cidadão preso, por ter fumado um “charro”, a nossa Comunicação Social e o nosso Governo interfira nos poderes judiciais deste País, à beira mar plantado, para dar o mesmo tratamento que deram ao caso Ivo Ferreira.

A outra coisa que me choca é a leviandade de todos os intervenientes: o consumo de droga neste País já foi despenalizado?

Desculpem, mas agora vou até ali a Espanha fumar uma “ganza”, só assim é que me vou aguentando por aqui…

 

P.S.: Caso ninguém tenha notícias minhas dentro das próximas 24 horas, agradeço que informem a SIC, a TVI e a restante Comunicação Social, bem como Ministério dos Negócios Estrangeiros, para pedirem clemência ao Rei Juan Carlos e o respectivo indulto…

 

Pensando bem, esqueçam, eu prefiro cumprir a pena, pelo menos evito ver televisão e ler as notícias dos jornais portugueses durante uns tempos, nada como umas boas férias…pagas.

publicado por McClaymore às 13:12
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Maio de 2005

Solilóquio…

Bem, tem razão o pobre do Santana em dizer que gosta do estilo de governação do Sócrates…

Na verdade a diferença é mínima, a história do Ministro que diz e é prontamente desmentido pelo seu Primeiro Ministro, foi uma prática corrente na governação do Pedro, já houve outras e nem três meses de governo temos.

Se bem se lembram foram essas confusões que ditaram a sua demissão, o Presidente da República nessa altura invocou essas mesmas para tomar tão credível decisão, acompanhado em coro pela nossa sempre isenta comunicação social e os partidos da esquerda portuguesa.

O mais interessante é que é preciso o nosso sempre viperino Prof. Marcelo lhe fazer referência para que o povo se comece a interrogar sobre os podres do poder instituído.

Convenhamos eu também não gostava dele, do Pedro, claro, mas gostaria de uma vez por todas que, aproveitando as palavras do George, que: “Não houvesse animais mais iguais do que outros…”

Estranha-se ainda o facto do nosso Primeiro estar calado, os versos do António Aleixo, são inspiradores, eu sei, mas não devemos esquecer aquela máxima popular de que “quem cala consente” e de quem “não sente não é filho de boa gente”.

Claro que ele não sente nada, já que os únicos a sentir alguma coisa somos nós e a onda Rosa que varreu este País ainda nos vai trazer muitos amargos.

Bem para falar verdade também me deixa preocupada a Onda Laranja, têm um chefe de partido que para além de ser pequenino, fez escola nas pistas do Ateneu e leu Maquiavel como ninguém.

No entanto depois das batalhas perdidas com o Isaltino e com o Major, deveria mesmo era repensar a sua estratégia e de uma vez por todas entrar nos comerciais dos M&M’s, davam menos dor de cabeça e ficávamos todos mais felizes.

Os meus parabéns apenas a uma pessoa, com eles no lugar: o Jorge Coelho, que disse, que o referendo sobre a questão do aborto, deveríamos esquecê-lo e ser a Assembleia a legislar. Concordo plenamente com ele, apenas estranho o facto do PR e do partido do Governo não terem aproveitado a deixa e fazerem o trabalho de casa, de uma vez por toda ficávamos com o problema resolvido e sem as trapalhadas de uma consulta que para além de não servir de nada, só para gastar dinheiro, vai empurrando o assunto “ad eternum” para as nossas mãos. Aderimos à União Europeia a ao Euro sem sequer nos consultarem e agora querem fazer um sobre o aborto?

Se calhar e em opinião contrária ao que vai por aí a nossa Lei Constitucional deveria permitir dois referendos ao mesmo tempo e para que os portugueses não tivessem quaisquer dúvidas sobre a pergunta, esta seria apenas uma:

“Concorda com o aborto da Constituição Europeia?”

publicado por McClaymore às 13:07
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Nova Casa…

. Nos bastidores da Guerra ...

. "Nada de novo na frente o...

. "Ladrão que rouba a ladrã...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Mãe, há só uma...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds