Sábado, 23 de Outubro de 2004

Portugal dos pequeninos...

A Lique tem toda a razão em dizer que não quer nenhum país a servir de polícia do mundo, ainda por cima governado por um imbecil. Concordo perfeitamente com ela.

Ontem o meu filho perguntou-me se o Kerry ganhar o que é que muda. Comecei por lhe fazer uma análise mais consistente do problema global que é a política do governo americano. Expliquei-lhe que o que ainda me confunde e que ninguém ainda compreendeu, salvo raras excepções, Portugal é o único País nesse mundo fora que muda a sua postura internacional todas as vezes que temos novo governo. As linhas condutoras dos nossos políticos dependem sempre do estado em que se encontram: oposição ou poder.

São incapazes de concluir algum projecto em termos nacionais, quanto mais a nível internacional. A arrogância de quem está no governo é apenas comparada a bestas de carga em que apenas se lhes permite ver em frente, manobradas por umas rédeas soltas e que lhes deixa olhar de vez em quando para o próprio umbigo. Aqueles que tentam mudar um pouco as coisas, normalmente, e infelizmente, desistem pelo cansaço de tentar que a manada os siga.

Quanto aos Estados Unidos o caso muda de figura. Aqui contam os interesses do país e não os interesses individuais de quem está no poder, nem as suas linhas políticas, os democratas e os republicanos poderão não ter as mesmas ideias de como se conduz o País internamente, mas continuarão na mesma linha de controlar o poder a nível mundial.

Mesmo que alguma coisa venha a mudar podemos colocar uma série de cenários: o Bush ganha, tudo vai continuar na mesma, os países da OPEP vão continuar a puxar os preços do petróleo para cima, de forma a que, quando o Iraque começar a vender a sua produção eles já tenham conseguido aumentá-lo o suficiente para que não baixe mais. É essencial que todo o dinheiro que conseguirem agora, continue a jorrar e a alimentar o fausto de alguns, o poder militar de outros, no fundo e seguindo o exemplo dos políticos portugueses: “o povo que se lixe, logo que os nossos rendimentos continuem iguais.”

Cenário dois, o Kerry ganha, há um aumento significativo de vendas de maionese e de ketchup. A Microsoft e a Coca-Cola, vão à falência porque os países árabes e Portugal, deixaram de comprar os seu produtos. Os soldados americanos, depois das eleições, abandonam o Iraque à sua sorte. O Irão e os radicais do islamismo tomam conta do país, Israel fica cada vez mais isolado, a OPEP continua a aumentar os preços. O Santana Lopes na sua ânsia de fazer buracos encontra petróleo e os nossos problemas ficam resolvidos. O PS ganha as eleições e manda retirar a GNR do Iraque, para nos defender da próxima invasão por parte dos americanos, aliados aos espanhóis que querem tomar de assalto as nossas reservas petrolíferas.

Portugal e os portugueses, eu incluído devemos ter em conta o seguinte, não representamos qualquer contra poder a nível internacional. Mesmo em bicos de pés a nossa opinião não conta. Infelizmente temos que viver com esse estigma e na certeza que ganhe quem ganhar nos E.U.A. continuamos pequeninos e sem qualquer influência na condução do xadrez mundial. Admiro alguns dos nossos políticos que esbracejam contra o Bush e contra a sua política mas são incapazes de lidar com os problemas nacionais. Eu tenho uma pergunta que gostaria de deixar e que ainda ninguém me conseguiu responder: O Mayor de Nova Iorque tem mais habitantes, mais departamentos, mais polícias, mais bombeiros, mais soldados, etc., para gerir do que o primeiro-ministro de Portugal. Ele consegue fazê-lo. Não está na hora de nós lhe pedirmos para ele se candidatar por cá?

publicado por McClaymore às 15:36
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Nova Casa…

. Nos bastidores da Guerra ...

. "Nada de novo na frente o...

. "Ladrão que rouba a ladrã...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Mãe, há só uma...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds