Sexta-feira, 9 de Julho de 2004

As Valquírias.

Os cães uivavam ao longe pressentindo o perigo e avisando as suas gentes.</span>

No cimo do monte uns olhos manhosos, cintilantes e cheios de maldade, perscrutavam o vale em movimentos lentos e calculados. Lentamente foram-se juntando aquele, mais e mais, refulgindo na noite como archotes.

Cá em baixo na mansidão do vale, ainda fumegavam as ultimas brasas que durante a noite aqueceriam os sonos mal dormidos.

A coruja manteve-se calada, adivinhando nas trevas os movimentos lentos e o restolhar da matilha.

No ribeiro o barulho das rãs foi silenciado pelo chapinhar da sua fuga. Os juncos, moviam-se descompassados como se de um mar revolto se tratasse.

Avançavam em bom ritmo, mantendo a cabeça baixa e os corpos arqueados, escondidos na noite sem lua e nas nuvens negras que cobriam as suas sombras.

Uma flecha sibilina foi disparada, cortando a voz à sentinela, cujas mãos agarraram com desespero a trompa que os lábios sem ar não conseguiram tocar.

Aproximaram-se aos magotes das portas das casas, mal trancadas, trespassaram-nas como folhas de papel e irromperam pelos soalhos adentro. A turba em fúria, apunhalou, cortou e decepou, apenas se ouvindo os gritos horrendos dos que como foices calavam os que tentavam escapar.

Após minutos que pareciam séculos juntaram-se no meio da aldeia, arrastando consigo os despojos de mais uma matança.

Empilharam as cabeças dos que haviam perecido, alguns rostos ensanguentados mostravam no olhar vidrado e incrédulo um esgar de pura revolta.

- Mataram só os velhos, as crianças e as fêmeas? Onde colocaram os machos?

- Naquele canto, amarrados e vendados como ordenaste.

- Queimem as casas da aldeia, obriguem esses animais a andar rapidamente. O fumo vai atrair as atenções.

- Será como mandaste, Senhora. Não são poucos?

- A caçada terminou, temos escravos suficientes para nos cobrirem por um ano.

 

Para a Paula, conforme prometido. Espero que te sintas vingada.

publicado por McClaymore às 21:35
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Nova Casa…

. Nos bastidores da Guerra ...

. "Nada de novo na frente o...

. "Ladrão que rouba a ladrã...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Mãe, há só uma...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds