Sábado, 3 de Julho de 2004

O Anjo.

O negrume da noite rebentava, as ultimas luzes reflectidas no cimo dos ramos das árvores, aumentava o aspecto fantasmagórico à sua volta, à medida que a floresta se tornava mais densa e agrupada. O lusco-fusco confundia a mente, entrevava a vista e aumentava o medo.

Lá ao longe um brilho, naquele imenso escuro. Tentou às apalpadelas encontrar um atalho que o levasse até aquela luz intermitente e gasta.

Percorria trilhos que os seus olhos mal conseguiam adivinhar, os ramos baixos dos arbustos feriam o seu débil corpo como chicotes. As suas roupas ficavam rasgadas nas pontas mais afiadas dos espinhos que lhe dificultavam o caminho. Batia em troncos e pedras caídos que nunca lá deveriam ter estado.

Parava um pouco para tomar fôlego e continuava teimosamente na senda daquela estrela que o mantinha vivo.

Aproximou-se a medo da luz, sentiu um calafrio a percorrer-lhe a espinha, um calor extremo sacudiu-lhe os membros entorpecidos pelo cansaço. Ouviu uma voz grave e cavernosa que lhe perguntou:

- És tu meu filho?

- Não, sou eu…

- Ah! És tu, estava há muito tempo à tua espera, explicas-me mais tarde o teu atraso.

Abriram-se umas portas negras, enormes e ruidosas, saíram chamas de tições e gritos alterosos, o anjo, já sem asas, retirou a ultima pena que teimosamente se mantinha nas suas costas e entrou…

O que ele nunca contou e nunca iria contar ao seu guardião é que no seu penoso caminho, tinha encontrado um vulto moribundo e lhe tinha dado as suas asas, que esse vulto de alma negra e atormentada, quando lhas colocou, se transformou, que certamente percorreu o caminho inverso ao dele, indo até aos limites daquela floresta tenebrosa e que por fim seguiu a luz do sol que se punha no horizonte.

E o anjo entrou, a sorrir...

publicado por McClaymore às 22:58
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Nova Casa…

. Nos bastidores da Guerra ...

. "Nada de novo na frente o...

. "Ladrão que rouba a ladrã...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Mãe, há só uma...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

. Crónicas de um Rei sem tr...

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds